O Evangelho de Jesus, alcançando o Mundo!

Spider

Escola Bíblica Discipuladora - 4º Trimestre 2018 - Lição 11

Canal Luísa Criativa

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

O que a Bíblia diz sobre o anticristo?

O que a Bíblia diz sobre o anticristo?


A Bíblia diz que a humanidade está vivendo no tempo final, na última era, na última dispensação, no último período da história da Terra. O que é o anticristo? A Bíblia afirma que surgiria o anticristo, opondo-se à verdade e ao próprio Cristo.”
Resultado de imagem para anticristo
A Bíblia Sagrada diz que a humanidade está vivendo no tempo final, na última era, na última dispensação, no último período da história da Terra. O que é o anticristo? A Bíblia afirma que surgiria o anticristo, opondo-se à verdade e ao próprio Cristo. O apóstolo  João declara: “Filhinhos, esta é a última hora; e, conforme ouvistes que vem o anticristo, já muitos anticristos se têm levantado; por onde conhecemos que é a última hora” (1 João 2:18). A palavra original em grego para “anticristo” pode ter dois significados. Pode significar “contra Cristo”, no sentido de uma pessoa ou um certo poder estar em oposição ao trabalho de Cristo. Ou a palavra pode significar “em vez de Cristo”, no sentido de uma pessoa ou um certo poder “tomar o lugar de Cristo”, ou é uma “imitação de Cristo”. Deus diz que além da vinda de um anticristo especial, haviam muitos outros anticristos em existência durante a era da Igreja primitiva. A Bíblia diz em 1 João 2:19 e 26: “Saíram dentre nós, mas não eram dos nossos; porque, se fossem dos nossos, teriam permanecido conosco. […] Estas coisas vos escrevo a respeito daqueles que vos querem enganar”.
De acordo com a Palavra de Deus, anticristos eram falsos cristãos que se haviam separado do grupo dos verdadeiros crentes. Eram mentirosos que afirmavam que Jesus não era o Messias. A Bíblia diz em 1 João 2:22: “Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? Esse mesmo é o anticristo, esse que nega o Pai e o Filho” (2 João 1:7). “Porque já muitos enganadores saíram pelo mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Tal é o enganador é o anticristo”.
Os anticristos são indivíduos que estão pregando um evangelho, mas que não é o verdadeiro. É um “evangelho diferente”. A Bíblia diz em 2 Coríntios 11:4, 13-15: “Porque, se alguém vem e vos prega outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, de boa mente o suportais! Pois os tais são falsos apóstolos, obreiros fraudulentos, disfarçando-se em apóstolos de Cristo. E não é de admirar, porquanto o próprio Satanás se disfarça em anjo de luz. Não é muito, pois, que também os seus ministros se disfarcem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras”.
É importante lembrarmos que o “anticristo” original é Satanás, que se opõe a Cristo com a ajuda de diversos instrumentos humanos. Antes de o homem ter sido criado, Satanás tentou destituir a Cristo e, desde então, tem inspirado sem cessar toda oposição contra Deus e Seu Filho Jesus Cristo. Jesus preveniu a Igreja sobre o trabalho enganador destes falsos profetas, inspirados por Satanás. A Bíblia diz em Mateus 7:15, 21-23: “Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores. Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi claramente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade”.
Mais adiante Jesus advertiu que durante o período anterior à Sua Segunda Vinda, a última era da Igreja, os anticristos tentariam de fato fazer o papel de Cristo, pretendendo ser o Messias regressado. A Bíblia diz em Mateus 24:4-5, 24-26: “Respondeu-lhes Jesus: Acautelai-vos, que ninguém vos engane. Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; a muitos enganarão. Porque hão de surgir falsos cristos e falsos profetas, e farão grandes sinais e prodígios; de modo que, se possível fora, enganariam até os escolhidos. Eis que de antemão vo-lo tenho dito. Portanto, se vos disserem: Eis que ele está no deserto; não saiais; ou: Eis que ele está no interior da casa; não acrediteis”.
Antes do dia da Segunda Vinda de Jesus, haverá uma manifestação do grandioso e final anticristo, o anticristo que ainda “está para vir”. A Bíblia diz em 2 Tessalonicenses 2:3-4: “Ninguém de modo algum vos engane; porque isto não sucederá sem que venha primeiro a apostasia e seja revelado o homem do pecado, o filho da perdição, aquele que se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus ou é objeto de adoração, de sorte que se assenta no santuário de Deus, apresentando-se como Deus”.
Que acontecerá a este anticristo, e como o reconheceremos? A Bíblia diz em 2 Tessalonicenses 2:8-10: “E então será revelado esse iníquo, a quem o Senhor Jesus matará como o sopro de sua boca e destruirá com a manifestação da sua vinda; a esse iníquo cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás com todo o poder e sinais e prodígios de mentira, e com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para serem salvos.” (Adaptado de BibleInfo.com).
Fonte: Biblia.com.br

Fonte de referência, estudos e pesquisa: 



quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Substantivo Comum

Substantivo Comum

Resultado de imagem para substantivo comum
substantivo comum é um tipo de substantivo que dá nome aos seres da mesma espécie (animais, plantas, objetos) de forma genérica. Esses termos são grafados com letra minúscula, por exemplo: pessoa, gente, criança, cidade, país.

Substantivo Comum e Próprio

Muito comum haver confusão entre o substantivo comum e próprio. Enquanto o primeiro é usado de forma genérica, o segundo é utilizado para particularizar o substantivo.
Além disso, os substantivos próprios, diferente dos comuns, são grafados com letra maiúscula, por exemplo: Brasil, Catarina, São Paulo.

Exemplos

Seguem abaixo alguns exemplos para compreender melhor a diferença entre esses dois tipos de substantivos:

Exemplo 1

  1. mulher não entrou no banco porque esqueceu o cartão.
  2. Catarina não entrou no banco porque esqueceu o cartão.
Nos exemplos acima, há duas palavras que representam "mulher", porém o que as distingue é justamente a particularização de uma delas (nomeação).
No primeiro exemplo, temos um substantivo comum, de forma que a palavra "mulher" designa seres da mesma espécie, ou seja, não está especificada.
No segundo exemplo, a mulher é a Catarina, portanto é um substantivo próprio, grafado com letra maiúscula.

Exemplo 2

  1. cidade amanheceu cinza.
  2. São Paulo amanheceu cinza.
Nos exemplos acima, temos os substantivos comum e próprio. "São Paulo" é a especificação da cidade, portanto é um substantivo próprio e seu termo genérico, "cidade", um substantivo comum.

Exemplo 3

  1. Nesse país a política é muito corrupta.
  2. No Brasil a política é muito corrupta.
Note que ao especificar, ou seja, nomear o substantivo comum "país", ele torna-se um substantivo próprio, grafado com letra maiúscula: "Brasil".
Leia também:

Classificação dos Substantivos

Além de comum e próprio, os substantivos podem ser:
Fonte de referência,estudo e pesquisa: https://www.todamateria.com.br/substantivo-comum/

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

LIÇÃO 11 - DESPERTEMOS PARA A VINDA DO GRANDE REI - 4º Trimestre 2018

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Função Logarítmica

Função Logarítmica

A função logarítmica de base a é definida como f (x) = logx, com areal, positivo e a ≠ 1. A função inversa da função logarítmica é a função exponencial.
O logaritmo de um número é definido como o expoente ao qual se deve elevar a base a para obter o número x, ou seja:
começar estilo tamanho matemático 14px f parêntese esquerdo x parêntese direito igual a log com 1 meio subscrito fim do subscrito x fim do estilo
Definição de logarítmo

Exemplos

  • f (x) = log3 x
  • g (x) = log com 1 terço subscrito fim do subscrito x
  • h (x) = log10 x = log x

Domínio da função logarítmica

O domínio de uma função representa os valores de x onde a função é definida. No caso da função logarítmica, devemos levar em consideração as condições de existência do logaritmo.
Portanto, o logaritmando deve ser positivo e a base também deve ser positiva e diferente de 1.

Exemplo

Determine o domínio da função f (x) = log2 (x + 3).

Solução

Para encontrar o domínio, devemos considerar que (x + 3) > 0, pela condição de existência do logaritmo. Resolvendo essa inequação, temos:
x + 3 > 0 ⇒ x > - 3
Assim, o domínio da função pode ser representado por:
D igual a abre chaves x pertence reto números reais dividido por x maior que menos 3 fecha chaves

Gráfico da função logarítmica

De uma forma geral, o gráfico da função y = loga x está localizado no I e IV quadrantes, pois a função só é definida para x > 0.
Além disso, a curva da função logarítmica não toca o eixo y e corta o eixo x no ponto de abscissa igual a 1, pois y = loga1 = 0, para qualquer valor de a.
Abaixo, apresentamos o esboço do gráfico da função logarítmica.
Gráfico da função logarítmica

Função crescente e decrescente

Uma função logarítmica será crescente quando a base a for maior que 1, ou seja, x2 ⇔ loga x1a x2. Por exemplo, a função f (x) = logx é uma função crescente, pois a base é igual a 2.
Para verificar que essa função é crescente, atribuímos valores para x na função e calculamos a sua imagem. Os valores encontrados estão na tabela abaixo.
Tabela função logarítmica
Observando a tabela, notamos que quando o valor de x aumenta, a sua imagem também aumenta. Abaixo, representamos o gráfico desta função.
gráfico da função logarítmica de base 2
Por sua vez, as funções cujas bases são valores maiores que zero e menores que 1 são decrescentes, ou seja, x2 ⇔ loga x> loga x2. Por exemplo,  é uma função decrescente, pois a base é igual a começar estilo tamanho matemático 14px 1 meio fim do estilo.
Calculamos a imagem de alguns valores de x desta função e o resultado encontra-se na tabela abaixo:
Gráfico função logarítmica decrescente
Notamos que, enquanto os valores de x aumentam, os valores das respectivas imagens diminuem. Desta forma, constatamos que a função começar estilo tamanho matemático 14px f parêntese esquerdo x parêntese direito igual a log com 1 meio subscrito fim do subscrito x fim do estilo é uma função decrescente.
Com os valores encontrados na tabela, traçamos o gráfico dessa função. Note que quanto menor o valor de x, mais perto do zero a curva logarítmica fica, sem contudo, cortar o eixo y.
Gráfico função logarítmica decrescente

Função Exponencial

A inversa da função logarítmica é a função exponencial. A função exponencial é definida como f(x) = ax, com a real positivo e diferente de 1.
Uma relação importante é que o gráfico de duas funções inversas são simétricos em relação a bissetriz dos quadrantes I e III.
Desta maneira, conhecendo o gráfico da função logarítmica de mesma base, por simetria podemos construir o gráfico da função exponencial.
Gráfico da função exponencial junto com a logarítmica
No gráfico acima, observamos que enquanto a função logarítmica cresce lentamente, a função exponencial cresce rapidamente.

Exercícios Resolvidos

1) PUC/SP - 2018
As funções começar estilo tamanho matemático 14px f abre parênteses x fecha parênteses igual a 3 sobre 2 mais log com 10 subscrito abre parênteses x menos 1 fecha parênteses espaço e espaço g parêntese esquerdo x parêntese direito igual a k.2 à potência de abre parênteses menos x mais 1 fecha parênteses fim do exponencial fim do estilo, com k um número real, se intersectam no ponto começar estilo tamanho matemático 14px P igual a abre parênteses 2 vírgula 3 sobre 2 fecha parênteses fim do estilo . O valor de g(f(11)) é
começar estilo tamanho matemático 14px a parêntese direito espaço numerador 3 raiz quadrada de 2 sobre denominador 4 fim da fração b parêntese direito numerador 3 raiz quadrada de 3 sobre denominador 4 fim da fração c parêntese direito numerador 2 raiz quadrada de 3 sobre denominador 3 fim da fração d parêntese direito numerador 4 raiz quadrada de 2 sobre denominador 3 fim da fração fim do estilo

Como as funções f(x) e g(x) se interceptam no ponto (2, começar estilo tamanho matemático 14px 3 sobre 2 fim do estilo), então para encontrar o valor da constante k, podemos substituir esses valores na função g(x). Assim, temos:
g parêntese esquerdo 2 parêntese direito igual a k.2 à potência de abre parênteses menos 2 mais 1 fecha parênteses fim do exponencial igual a 3 sobre 2 k.2 à potência de menos 1 fim do exponencial igual a 3 sobre 2 k.1 meio igual a 3 sobre 2 k igual a numerador 3.2 sobre denominador 2 fim da fração igual a 3
Agora, vamos encontrar o valor da f(11), para isso iremos substituir o valor da xna função:
f parêntese esquerdo 11 parêntese direito igual a 3 sobre 2 mais log com 10 subscrito abre parênteses x menos 1 fecha parênteses f parêntese esquerdo 11 parêntese direito igual a 3 sobre 2 mais log com 10 subscrito parêntese esquerdo 11 menos 1 parêntese direito f parêntese esquerdo 11 parêntese direito igual a 3 sobre 2 mais log com 10 subscrito 10 f parêntese esquerdo 11 parêntese direito igual a 3 sobre 2 mais 1 igual a 5 sobre 2
Para encontrar o valor da função composta g(f(11)), basta substituir o valor encontrado da f(11) no x da função g(x). Assim, temos:
g parêntese esquerdo f parêntese esquerdo 11 parêntese direito parêntese direito igual a 3.2 à potência de parêntese esquerdo menos 5 sobre 2 mais 1 parêntese direito fim do exponencial g parêntese esquerdo f parêntese esquerdo 11 parêntese direito parêntese direito igual a 3.2 à potência de parêntese esquerdo menos 3 sobre 2 parêntese direito fim do exponencial g parêntese esquerdo f parêntese esquerdo 11 parêntese direito parêntese direito igual a 3 sobre 2 à potência de começar estilo mostrar 3 sobre 2 fim do estilo fim do exponencial igual a numerador 3 sobre denominador raiz quadrada de 2 ao cubo fim da raiz fim da fração igual a numerador 3 sobre denominador 2 raiz quadrada de 2 fim da fração. numerador raiz quadrada de 2 sobre denominador raiz quadrada de 2 fim da fração igual a numerador 3 raiz quadrada de 2 sobre denominador 4 fim da fração
Alternativa: a parêntese direito espaço numerador 3 raiz quadrada de 2 sobre denominador 4 fim da fração



2) Enem - 2011
A Escala de Magnitude de Momento (abreviada como MMS e denotada como Mw), introduzida em 1979 por Thomas Haks e Hiroo Kanamori, substituiu a Escala de Richter para medir a magnitude dos terremotos em termos de energia liberada. Menos conhecida pelo público, a MMS é, no entanto, a escala usada para estimar as magnitudes de todos os grandes terremotos da atualidade. Assim como a escala Richter, a MMS é uma escala logarítmica. Mw e Mo se relacionam pela fórmula:
M com w subscrito igual a menos 10 vírgula 7 mais 2 sobre 3 log com 10 subscrito parêntese esquerdo M com o subscrito parêntese direito
Onde Mo é o momento sísmico (usualmente estimado a partir dos registros de movimento da superfície, através dos sismogramas), cuja unidade é o dina·cm.
O terremoto de Kobe, acontecido no dia 17 de janeiro de 1995, foi um dos terremotos que causaram maior impacto no Japão e na comunidade científica internacional. Teve magnitude Mw = 7,3.
Mostrando que é possível determinar a medida por meio de conhecimentos matemáticos, qual foi o momento sísmico Mo do terremoto de Kobe (em dina.cm)
a) 10- 5,10

b) 10- 0,73

c) 1012,00

d) 1021,65


e) 1027,00

Substituindo o valor da magnitude Mw na fórmula, temos:
7 vírgula 3 igual a menos 10 vírgula 7 mais 2 sobre 3 log com 10 subscrito espaço M com o subscrito 7 vírgula 3 mais 10 vírgula 7 igual a 2 sobre 3 log com 10 subscrito espaço M com o subscrito 18.3 sobre 2 igual a log com 10 subscrito espaço M com o subscrito log com 10 subscrito espaço M com o subscrito igual a 27 U s a n d o espaço a espaço d e f i n i ç ã o espaço d e espaço log a r i t m o dois pontos M com o subscrito igual a 10 à potência de 27 espaço d i n a. c m
Alternativa: e) 1027,00
Para saber mais, veja também:

Fonte de referência,estudos e pesquisa: https://www.todamateria.com.br/funcao-logaritmica/

O que a Bíblia diz sobre o anticristo?

O que a Bíblia diz sobre o anticristo? A Bíblia diz que a humanidade está vivendo no tempo final, na última era, na última dispensação, ...