Unidos por Jesus Cristo! Como Irmãos!
Grupo Público · 2.614 membros
Participar do grupo
Grupo de pessoas comuns e que temem à Deus... Atenção! Você meu querido amigo ou amiga que faz parte e é membro desse grupo, sinta-se a vontade para p...
 

Classificação da Perseguição Religiosa 2020

Classificação da Perseguição Religiosa 2020
Classificação dos 50 Países com Perseguição Religiosa, onde seguir à Jesus pode custar a vida. Atualizado em 2020

Canal Luísa Criativa

Mostrando postagens com marcador A Unificação da Itália. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador A Unificação da Itália. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 6 de maio de 2020

A Unificação da Itália

A Unificação da Itália 

A unificação da Itália foi resultado de uma habilidosa política externa e do aproveitamento das oportunidades quando elas surgiram. O artífice desse processo foi Cavour, primeiro-ministro do Estado do Piemonte (norte da península itálica). Ele conseguiu, graças às alianças com Napoleão III, um aliado contra os austríacos que ocupavam o norte da Itália. A sua primeira vitória se deu em 1858. Em troca da cessão da cidade de Nice e da região de Saboia, Cavour obteve a promessa de auxílio da França ao Piemonte em uma eventual guerra deste contra a Áustria. Por ocasião do conflito, entretanto, a ajuda francesa seria menor do que o esperado, e Napoleão III, receoso das possíveis implicações que uma aliança contra a Áustria poderia ter, acabou retirando seu apoio antes do esperado. Mesmo assim, o Piemonte se viu vencedor e aumentou seu território com a conquista da Lombardia.


Camillo Benso, conde de Cavour (1810-1861), político italiano, foi Presidente do Conselho em 1852. Aliou-se a Napoleão III contra a Áustria, porém este firmou a paz em 1859 sem consultá-lo. Cavour demitiu-se quando Victor Emanuel II, Rei da Sardenha, aceitou as condições do Imperador francês. No início de 1860, ajudou Giuseppe Garibaldi na conquista do Reino das Duas Sicílias. Conseguiu a proclamação do Reino da Itália em17 de março de 1861 e de Vítor Emanuel II como seu primeiro soberano.
  
Mapa 17: Unificação da Itália e da Alemanha no Século XIX

Fonte: http://perso.numericable.fr/alhouot/alain.houot/Hist/xix/xix7.html  
Posteriormente, pequenos Estados italianos – Parma, Módena, Toscana e Romanha – votaram pela união com o Piemonte. Com as conquistas do sul da península, foi proclamado o reino da Itália, em 1861. Faltavam, porém, a cidade de Roma e o Vêneto. Só em 1866 La Vénétie foi incorporada, como recompensa pelo apoio dos italianos aos prussianos durante a guerra contra a Áustria. Roma, por fim, foi ocupada em 1870, quando os franceses retiraram os seus soldados da cidade em razão da Guerra Franco-Prussiana. Com a anexação de Roma e dos Estados Papais, estava consolidada a unificação da Península Itálica sob uma única autoridade: o Reino da Itália.





Fonte de referência, pesquisa e estudos:

 
Filosofia & Teologia
Grupo Público · 3.145 membros
Participar do grupo
O Grupo Filosofia & Teologia é para todos aqueles aficcionados nessas duas áreas do conhecimento cientifico, estudantes, mestres e doutoures, e ainda ...
 

My Instagram

O Evangelho de Jesus, alcançando o Mundo!