Unidos por Jesus Cristo! Como Irmãos!
Grupo Público · 2.614 membros
Participar do grupo
Grupo de pessoas comuns e que temem à Deus... Atenção! Você meu querido amigo ou amiga que faz parte e é membro desse grupo, sinta-se a vontade para p...
 

Escola Biblica

Classificação da Perseguição Religiosa 2020

Classificação da Perseguição Religiosa 2020
Classificação dos 50 Países com Perseguição Religiosa, onde seguir à Jesus pode custar a vida. Atualizado em 2020

Canal Luísa Criativa

Mostrando postagens com marcador O Tratado de Versalhes e o Advento de uma Nova Ordem Internacional. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador O Tratado de Versalhes e o Advento de uma Nova Ordem Internacional. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 14 de setembro de 2020

A Conferência de Paris, O Tratado de Versalhes e o Advento de uma Nova Ordem Internacional

A Conferência de Paris, O Tratado de Versalhes e o Advento de uma Nova Ordem Internacional 


Saiba como o mundo era 100 anos atrás



Em janeiro de 1919, 25 países se reuniram em Paris para as conversações de paz. Os derrotados e a Rússia, entretanto, não participaram dos debates.

Os norte-americanos, guiados pelo idealismo do Presidente Woodrow Wilson, desejavam a criação da Sociedade de Nações, entidade que pudesse resolver amigavelmente as questões internacionais. Também conhecida como Liga das Nações, essa organização internacional deveria servir de foro onde os Estados poderiam resolver suas animosidades sem recorrer à guerra, que deveria ser definitivamente banida das relações internacionais. A paz seria assegurada por meio de um mecanismo de segurança coletiva, e o direito internacional, a autodeterminação e a democracia deveriam prevalecer nas relações entre os povos. Esses valores, que constituiriam o norte moral para a conduta dos Estados, seriam fomentados pelas instituições então criadas, como a Liga das Nações e a Corte Internacional de Justiça (denominada à época Corte Permanente de Justiça Internacional).

Grã-Bretanha e França, todavia, buscavam defender seus interesses de forma mais incisiva e pragmática. Os franceses desejavam a reintegração da Alsácia-Lorena a seu território, o desarmamento alemão e o pagamento de indenizações de guerra. Os ingleses, por sua vez, queriam o controle sobre a frota e sobre as colônias alemãs. Eram posições antagônicas aos anseios estadunidenses e refletiam o realismo da política internacional europeia do século XIX.

O Tratado de Versalhes, principal convenção de paz da Grande Guerra, continha termos bastante duros para os vencidos. A Alemanha perdeu vários territórios e todas as suas possessões coloniais. Além da Alsácia-Lorena, devolvida para a França, perdeu territórios para a Lituânia e, principalmente, para a Polônia. Como resultado das perdas territoriais para esta última, a Alemanha foi fisicamente dividida, com a Polônia separando a Prússia Oriental do restante do país. Tinha-se aí um dos motivos que fomentaram o nacionalismo e o revanchismo alemães no Entre-Guerras (1919-1939).



Fontes de referência, pesquisa e estudos:




 
Filosofia & Teologia
Grupo Público · 3.145 membros
Participar do grupo
O Grupo Filosofia & Teologia é para todos aqueles aficcionados nessas duas áreas do conhecimento cientifico, estudantes, mestres e doutoures, e ainda ...
 

My Instagram

O Evangelho de Jesus, alcançando o Mundo!